WordPress


WordPress é um aplicativo de sistema de gerenciamento de conteúdo para web, escrito em PHP com banco de dados MySQL, voltado principalmente para a criação de sites e blogs via web. Essa é uma das ferramentas mais famosas na criação de blogs disputando diretamente com o serviço do Google chamado Blogger. No entanto, o WordPress é adotado por aqueles que queiram um site mais profissional e com maiores recursos diferenciais.

O WordPress foi criado a partir do já desaparecido b2/cafelog e é hoje, junto com o Movable Type, o mais popular na criação de weblogs. As causas do seu rápido crescimento são, entre outras, seu tipo de licença (de código aberto), sua facilidade de uso e suas características como gerenciador de conteúdos. Criado por Ryan Boren e Matthew Mullenweg, é distribuído sob a GNU General Public License sendo gratuito.

Com o WordPress, também é possível desenvolver sites de tipo comércio eletrônico, revistas, jornais, portfólio, gerenciador de projeto, diretório de eventos e outros conteúdos devido a sua capacidade de extensão através de plugins, temas e programação PHP.

Características

 Hierarquia de modelos WordPress

O WordPress possui um sistema de modelos, através de um processador de modelos. O usuário pode re-organizar o layout através de widgets sem precisar editar códigos PHP ou HTML; eles também podem instalar e alternar entre temas WordPress. Os códigos PHP e HTML dos temas também podem ser editados para adicionar funcionalidades personalizadas.

Alguns dos recursos incluem:

  • Gerar XML, XHTML, e CSS em conformidade com os padrões W3C
  • Gerenciamento integrado de ligações
  • Estrutura de permalink amigável aos mecanismos de busca
  • Suporte extensivo a plug-ins
  • Categorias aninhadas e múltiplas categorias para artigos
  • TrackBack e Pingback
  • Filtros tipográficos para formatação e estilização de texto corretas
  • Páginas estáticas
  • Múltiplos autores
  • Suporte a tags (desde a versão 2.3)
  • Pode gerenciar múltiplos blogs em subpastas ou subdomínios (desde a versão 3.0)
  • Importação e exportação de dados
  • API de desenvolvimento de plugins
  • Níveis, promoção e rebaixamento de usuários
  • Campos personalizados que permitem armazenar dados extras no banco de dados

Há aplicações para Android, iPhone/iPod Touch, iPad, Windows Phone 7 e BlackBerry que oferecem acesso a alguns dos recursos do painel administrativo WordPress tanto para o WordPress.com quanto para alguns blogs WordPress.org.

O WordPress atualmente suporta a importação de dados, na forma de postagens (artigos), da maioria das plataformas de publicação disponíveis. É possível importar dados exportados de outros sistemas como Blogger , WordPress.com etc.

História

Tela “Adicionar novo Post”, na versão 3.2

O b2/cafelog, mais conhecido por b2 ou cafelog, foi o precursor do WordPress. Estima-se que o b2/cafelog tenha sido empregado em aproximadamente 2.000 blogs até Maio de 2003. Escrito em PHP para uso em MySQL, o b2 foi escrito por Michel Valdrighi, que é agora um contribuidor no desenvolvimento do WordPress. Embora o WordPress seja o sucessor oficial, outro projeto b2evolution, também está em desenvolvimento ativo.

O WordPress apareceu em 2003 da junção de esforços entre Matt Mullenweg e Mike Little para criar um fork do b2. O nome WordPress foi sugerido por Christine Selleck, uma amiga de Mullenweg.

Em 2004 os termos de licenciamento para o concorrente Movable Type foi mudado pela Six Apart e muitos de seus usuários mais influentes migraram para o WordPress. Em Outubro de 2009, O sistema Market Share Report chegou a conclusão que o WordPress conseguiu criar uma das marcas mais fortes em sistemas de gerenciamento código aberto.

A versão 3.0, lançada em 17 de junho de 2010, fundiu o WordPress MU ao aplicativo principal sendo assim, o projeto WordPress Mu foi descontinuado. O WordPress MU era um fork do WordPress criado para permitir a existência e gerenciamento de vários blogs simultâneos em apenas uma instalação. Atualmente o WordPress pode se tornar multiusuário mediante a algumas configurações.

Prêmios

Em 2007, o WordPress ganhou um prêmio Packt de CMS código aberto.

Em 2009, ganhou o prêmio de melhor CMS código aberto, o Open Source CMS Award.

Em 2010, ganhou na categoria Hall of Fame CMS no 2010 Open Source Awards.

Em 2011, ganhou o prêmio de aplicação web código aberto do ano, Open Source Web App of the Year Award no The Critters.

Remoção de temas patrocinados

Em 10 de Julho de 2007, seguindo a discussão no fórum de ideias WordPress e artigo de Mark Ghosh em seu website Weblog Tools Collection, Matt Mullenweg anunciou que o repositório oficial de temas WordPress em http://themes.wordpress.net não mais hospedará temas contendo link patrocinados. Embora isso tenha sido criticado por designers e usuários de tais temas, foi apoiado pela maioria dos usuários WordPress que consideravam tais temas como spam. O repositório oficial de temas WordPress, parou a aceitação de qualquer tema, mesmo que sem links patrocinados, logo após o anúncio. Temas patrocinados ainda estão disponíveis, assim como temas gratuitos com links adicionados por terceiros.

Em 18 de Julho de 2008, um novo diretório de temas foi lançado em http://wordpress.org/extend/themes/. Com layout semelhante ao diretório de plugins. Todo temas enviado é verificado por um script e então por voluntários.

Em 12 de Dezembro de 2008, mais de 200 temas foram removidos do diretório WordPress, por não compactuarem com a licença GPL. Hoje, menções do autor são permitidas em cada tema, mas a política oficial não permite links patrocinados ou links para sites que distribuem temas não-GPL. Temas não-GPL agora são hospedados em outros diretórios.

Versões

Desde a versão 1.0 todas as versões do WordPress tem o codinome de um artista de jazz.

Hoje no ano de 2017 possui a Versão WordPress 4.7.2

Vulnerabilidades

Em 2007 e 2008, muitos relatos de segurança foram relacionados ao software. De acordo com Secunia, em Abril de 2009, o WordPress tinha 7 advertências sem correções (de 32 do total), com uma taxa máxima de “Menos Crítico”. Secunia mantém uma lista atualizada de vulnerabilidades do WordPress.

Em Janeiro de 2007, muitos blogs de SEO, e também sites menores com AdSense, foram alvo de ataques através de uma vulnerabilidade WordPress. Uma vulnerabilidade de um dos sites do projeto permitia inserir códigos vulneráveis na forma de um back door a alguns dos downloads da versão WordPress 2.1.1. O lançamento da versão 2.1.2 corrigiu isso.

Em Maio de 2007, um estudo revelou que 98% dos blogs WordPress eram vulneráveis porque estavam usando uma versão ultrapassada.

Em Junho de 2007, Stefan Esser, o fundador do PHP Security Response Team, criticou os relatórios de segurança, citando problemas com a arquitetura da aplicação que tornavam difíceis a escrita de códigos seguros, além de outros problemas.

Em Junho de 2011 a rede wordpress.org foi alvo de ataques. Várias modificações em plugins populares foram observados, algumas contendo códigos maliciosos; as modificações foram revertidas por serem visivelmente suspeitas. Por precaução, a senha de acesso à rede wordpress.org de todos os usuários precisou ser redefinida.

Desde então, o WordPress tem melhorado em termos de segurança e as últimas versões tem relatos mínimos de vulnerabilidades.

Desenvolvedores

 Wordpress Developers Community

O desenvolvimento do WordPress é liderado por Ryan Boren e Matt Mullenweg. Mullenweg e Mike Little foram os co-fundadores do projeto. Principais desenvolvedores:

  • Ryan Boren
  • Mark Jaquith
  • Matt Mullenweg
  • Andrew Nacin
  • Andrew Ozz
  • Peter Westwood

Apesar de ser desenvolvido em grande parte pela sua comunidade, o WordPress é associado com a Automattic, onde alguns dos principais desenvolvedores do WordPress são funcionários.

Em parte desenvolvido pela comunidade, o WordPress tem entre estes os WP testers, um grupo de pessoas que testa os lançamentos voluntariamente. Eles tem acesso aos nightly builds, versões Beta e Release Candidates. Atualizando a essas versões, eles podem encontrar e reportar erros em uma lista de emails especial, ou na ferramenta Trac do projeto.

WordCamp

WordCamp é o nome dado para todos os encontros relacionados WordPress, tanto os encontros formais quanto os encontros descontraídos.

O primeiro evento aconteceu em Agosto de 2006, em San Francisco, durou um dia e reuniu mais de 500 pessoas. O evento seguinte aconteceu em Julho de 2007, também em San Francisco, durou dois dias e reuniu cerca de 400 pessoas.

O primeiro WordCamp fora de San Francisco aconteceu em Beijing em Setembro de 2007. Desde então, aconteceram mais de 150 WordCamps no mundo. O WordCamp San Francisco, um evento anual, continua sendo uma conferência para usuários e desenvolvedores WordPress.

WordCamps Realizados no Brasil

21 de junho de 2009
O primeiro WordCamp brasileiro aconteceu na FUNART, na cidade de São Paulo.
22 e 23 de outubro de 2010
O segundo WordCamp brasileiro aconteceu em Curitiba, Paraná, nas instalações da Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP).
15 e 16 de junho de 2012
O terceiro WordCamp brasileiro e o segundo em Curitiba, Paraná, na Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), conteve uma grade de atividades direcionadas à usuários, desenvolvedores e profissionais do WordPress. O lançamento da tradução do WordPress 3.4, então lançado dias antes, foi atrasado para que uma grande revisão da tradução fosse feita durante o evento.
13 de julho de 2013
O quarto WordCamp brasileiro e o primeiro em Porto Alegre,Rio Grande do Sul ocorreu na FTEC Faculdades
23 de novembro de 2013
O WordCamp São Paulo 2013 aconteceu na PUC-SP e contou com palestras para desenvolvedores e administradores de WordPress.
17 de maio de 2014
O WordCamp Belo Horizonte 2014 aconteceu no UniBH Estoril. Pela primeira vez na capital mineira, se tornou a 4ª capital brasileira a sediar o evento.
20 de setembro de 2014
O WordCamp Rio de Janeiro 2014 aconteceu no Senac Flamengo. É uma conferência anual para usuários WordPress, como blogueiros, designers e programadores, residentes em todo o Estado do Rio de Janeiro. No evento ocorrem palestras e debates relacionados ao que há de mais atual na comunidade mundial de WordPress:
29 de agosto de 2015
O WordCamp Rio de Janeiro 2015 está confirmado e assim como no ano passado, acontecerá no Senac Flamengo.

WordCamps Realizados em Portugal

24 de Setembro de 2011
Em Lisboa, Portugal, o primeiro WordCamp realizou-se no Auditório Agostinho da Silva, na Universidade Lusófona.
29 e 30 de Setembro de 2012
Em Lisboa, Portugal, ocorreu no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) uma escola de engenharia actualmente integrada no Instituto Politécnico de Lisboa.

WordPress.org vs. WordPress.com

wordpress.org

É o site comunitário do projeto do aplicativo WordPress, onde é possível fazer o download do aplicativo e contribuir com o projeto. Além de dispor o download, o portal também abriga o diretório de plugins e temas, a documentação chamada de Codex, lista de sites que utilizam o aplicativo WordPress, o Fórum de Suporte e o blog oficial.

wordpress.com

É um serviço de propriedade da Automattic que oferece hospedagem gratuita de blogs com software WordPress. Um usuário cria um endereço do tipo omeublog.wordpress.com, mas que inclui certas limitações como a de poder escolher apenas alguns temas, ou de incluir no rodapé o texto “Hospede seu blog com WordPress.com”, e ainda de restringir a utilização de JavaScript, CSS e FTP. Em abril de 2008, uma ordem judicial da 31ª Vara Civel do Tribunal de Justiça de São Paulo, pediu o bloqueio de um blog hospedado no WordPress.com por conter suposto conteúdo criminoso, a ação poderia retirar do ar todos os blogs hospedados no serviço, a Automattic, responsável pelo serviço interveio no processo judicial sugerindo à Justiça duas formas de implementar o bloqueio sem prejudicar o serviço como um todo, ao contrário do que foi amplamente divulgado, o advogado que representou a Automattic no Brasil afirma que nunca houve vídeo erótico no blog.

Escreva Um Comentário