Thiago Braz é ouro no salto com vara e quebra o recorde Olímpico

O brasileiro Thiago Braz alcançou um feito duplamente incrível na noite desta segunda-feira (15). O brasileiro, que não era um dos favoritos no salto com vara, conquistou a medalha de ouro e ainda derrubou o recorde Olímpico da prova, para delírio do público no Estádio Olímpico, o Engenhão.

É a primeira medalha do Brasil no salto com vara na história, bem como o primeiro pódio do atletismo brasileiro no Rio 2016. O último ouro tinha sido o de Maurren Maggi no salto em distância, em Pequim 2008. Já o último recorde Olímpico era o de Joaquim Cruz em Los Angeles 1984, também a última medalha de ouro no atletismo masculino.

Pois Thiago quebrou todas essas marcas com um salto de 6,03m, deixando para trás o francês campeão Olímpico em Londres 2012, Renaud Lavillenie, que não superou o sarrafo em 5,98m. A medalha de bronze ficou com o norte-americano Sam Hendricks, que ficou nos 5,85m.

Thiago Braz posa ao lado de seu recorde Olímpico (Foto: Getty Images/Paul Gilham)

Aos gritos de “vai, Thiago” e “eu acredito”, o brasileiro teve atuação surpreendente ao ultrapassar em 10cm a melhor marca da carreira até então, que era de 5,93m. Nos Jogos Rio 2016, além do francês, o brasileiro deixou para trás outros grandes nomes da prova, como o tcheco Jan Kudlicka e o polonês Piotr Lisek. “É incrível, meu primeiro salto acima de 6 metros”, declarou o brasileiro.

A conquista da medalha de ouro enloqueceu ainda mais a torcida, que já estava elétrica desde o início da prova. “Antes, por competir em casa, eu pensava que o torcedor brasileiro ia me pressionar. Mas só me apoiou, me ajudou muito”, disse Thiago Braz ao canal Sportv.

Com o ouro garantido, primeiro surgiram os gritos de “é campeão”. Saudado por toda a arquibancada, o medalhista de ouro deu a volta Olímpica enquanto o sistema de som do estádio tocava “País Tropical”, de Jorge Ben Jor. Sem sombra de dúvidas, “um brasileiro abençoado por Deus”.

Quem é Thiago Braz?

Thiago comemora antes mesmo de chegar ao chão: feito inédito (Foto: Getty Images/Paul Gilham)

Thiago Braz, de 22 anos, é natural de Marília, no interior de São Paulo, e acumulava títulos como juvenil. Os maiores feitos até então eram a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2010, em Cingapura, e a medalha de ouro no Mundial Sub-20 de 2012, em Barcelona.

Em 2009, o brasileiro procurou o técnico Elson Miranda, atual treinador de Fabiana Murer, outra esperança de medalha do Brasil no salto com vara. E há dois anos passou a ser orientado pelo ucraniano Vitaly Petrov, que tem no currículo trabalhos com os maiores nomes da modalidade na história, o ucraniano Sergey Bubka e a russa Yelena Isinbayeva.

No final de 2014, Thiago Braz começou a treinar em Formia, 100km ao sul de Roma, na Itália, centro de excelência em atletismo e mesmo local de treino de Isinbayeva. Depois de participar dos mais importantes campeonato europeus, o brasileiro optou por uma reta final de preparação longe dos holofotes e passou cerca de 10 dias treinando na pista inaugurada há apenas um ano na Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Ainda longe de qualquer badalação, optou por se hospedar no Campo dos Afonsos, na zona norte do Rio, um dos pontos de concentração do Time Brasil, abrindo mão da Vila Olímpica.

Escreva Um Comentário