Sobre a Operadora Vivo – Resumo

A Vivo S.A. é uma concessionária de telefonia móvel e fixa, internet banda larga e TV por assinatura do Brasil. Formada pela fusão de companhias de celular ex-estatais existentes no Brasil, foi fundada como uma parceria entre Portugal Telecom e a espanhola Telefónica, é comandada por esta última, após ter comprado a posição da primeira em Julho de 2010. Em 2011, possuía quase 70 milhões de clientes no país. Utiliza as tecnologias CDMA (desativada em dezembro de 2012), GSM/EDGE, WCDMA/HSPA (3G), HSPA+ (3G Plus) e LTE (4G) nos celulares. Até o ano de 2007 utilizou a rede AMPS concomitantemente com suas redes TDMA e CDMA, até ser desativada para liberar espectro magnético no objetivo de implantar a rede GSM. É a operadora de telefonia móvel com maior quota de mercado.  Em 2015 a Vivo fica em 2º lugar em número de clientes apenas atrás da TIM, com 79,9 milhões de clientes Desde 15 de abril de 2012 todas as companhias da Telefônica Vivo no Brasil se tornam apenas Vivo, sendo a única marca da empresa no país tanto em telefonia móvel quanto em telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura.

 

A Vivo atuou como empresa no mercado brasileiro de 13 de abril de 2003 a abril de 2012, quando passou a ser uma marca comercial da Telefônica Brasil. Teve origem na junção das operadoras de celular das empresas Celular CRT Participações S/A (que operava como Telefônica Celular), Tele Leste Celular Participações S/A (que, na Bahia e em Sergipe, operavam respectivamente como TeleBahia e Telergipe Celular), Tele Centro-Oeste Celular Participações S/A (que também detinha o controle da Norte Brasil Telecom S/A, que operavam, respectivamente como TCO e NBT), Tele Sudeste Celular Participações S/A, Telesp Celular Participações S/A e Global Telecom S/A com investimentos da Telefonica da Espanha e da Portugal Telecom, de Portugal até 28 de Julho de 2010. A partir da conclusão do processo de venda de 30% da Portugal Telecom para a Telefonica por cerca de R$ 17,2 bilhões, esta última se torna a controladora da empresa com 60%. A empresa comprou o restante de ações por meio da antiga Telesp que tinha Capital aberto na Bovespa.

Escreva Um Comentário