Presos usavam rato domesticado para transportar drogas dentro de presídio

Um rato extremamente dócil e tranquilo que aceita até cafuné na cabeça foi encontrado dentro do Presídio Barra da Grota, em Araguaína, norte do Tocantins, Segundo o diretor do presídio, Gean Carlos Gomes, o rato ajudava no comercio de drogas dentro da prisão, levando as drogas de um pavilhão até outro.


O diretor do presídio conta que “Eles amarraram uma linha de crochê no rabo do rato e usavam ele para levar drogas de um pavilhão ao outro. Quando o animal chegava no outro pavilhão, o preso puxava a corda com os objetos”.

A operação foi realizada pela polícia civil, os agentes avistaram o rato na operação com uma linha amarrada no rabo, capturaram ele e então ficaram surpresos pelo fato de o rato ser domesticado e aceitar até cafuné.

Escreva Um Comentário