Na Praça Uma Limpeza Assustadora – Cronicas Mais Engraçadas e Divertidas

Como todos os dias, ela saiu do carro do coordenador da equipe da área e foi logo tratar de varrer às ruas que faziam parte da sua tarefa diária. Ela gostava mesmo é de trabalhar de forma que ninguém viesse a reclamar dela. Por isso ela não gostava de ficar enrolando não, ia logo fazendo o que tinha que ser feito e pronto.

Ela varreu às ruas e o as sarjetas. Quando foi varrer a praça, numa área de terra batida, ela viu uma coisa branca enterrada. Essa coisa chamou muito a atenção dela, ela varreu mais um pouco e pode ver que era uma peça branca que tinha uma forma circular, cutucou mais um pouco e, para a surpresa dela, ela percebeu que se tratava de um pequeno osso. Ela cavou mais um pouquinho e pode ver que o pequeno osso era parte duma ossada de mão humana. Apavorada, ela imediatamente chamou um colega de trabalho que estava próximo e comentou com ele:

  • Colega, veja isso! Vamos avisar a polícia parece que aconteceu um crime aqui. Você não acha que isso aqui é a ossada da mão de uma pessoa?

  • È verdade! Parece que é mesmo a ossada de uma mão humana. Será que houve algum crime aqui? Alguns moradores já estão nos olhando, é melhor nós avisarmos logo a polícia.

  • È mesmo! Já imaginou se o criminoso estiver nos vendo? Vamos telefonar para a polícia. Vamos!

Eles foram rapidamente ligar para a polícia.

Os policiais atenderam rapidamente ao chamado. Ao chegarem a praça, isolaram a área para preservar o local. Os populares também começaram a se ajuntar ali. Instantes depois a imprensa já estava lá também e ai foi àquela bagunça geral.

A varredora de rua e o seu colega foram embora pra casa e depois ficaram acompanhando o caso pela televisão. Depois de alguns dias a polícia disse que aquela mão era realmente uma ossada humana e que ela já estava ali já há algum tempo. Os policiais disseram também que aquele material era de um antigo cemitério clandestino que fora usado até meados dos anos cinqüenta do século vinte. Por causa disso não era raro naquela região alguém cavar a terra e achar algum visitante inesperado. Mais tarde o cemitério foi oficializado. O cemitério oficial ficava do outro lado da praça, ali os mortos passaram a ter um lugar adequado e tranqüilo para o descanso eterno.

Escreva Um Comentário