Motoristas baianos são banidos de apps de táxi por mau serviço

Falta de educação dos motoristas, cancelamento de corrida e erros de cobrança. Essas foram as principais reclamações dos usuários que motivaram a expulsão de 169 taxistas do aplicativo 99, apenas em Salvador, de janeiro a junho. Em todo o país, só este ano, 4 mil taxistas foram banidos do aplicativo por serem mal avaliados pelos clientes. Outro aplicativo, o Easy Taxi, contabiliza duas mil expulsões no mesmo péríodo, mas não divulga quantas delas ocorreram em Salvador. A decisão pelo descredenciamento, diz a 99, é o último recurso adotado pela empresa e está previsto no contrato feito com o taxista, que não pode voltar a integrar a plataforma após ser descredenciado por má qualidade na prestação do serviço. De acordo com a empresa, o número de motoristas expulsos equivale aos 10% menos bem avaliados pelos usuários no aplicativo. “A gente envia mensagens individuais, informando quais pontos precisam ser melhorados e dando dicas de como o taxista pode reverter esse quadro. Enviamos quatro avisos e os mesmos motoristas continuaram reincidentes nesse comportamento”, explica o gerente de relações públicas da 99, Ricardo Kauffman. Em Salvador, dois mil motoristas estão vinculados à plataforma. Desses, 1,6 mil foram avaliados com base nas opiniões dos clientes recebidas pelo aplicativo. “Com a concorrência, o nosso diferencial tem que ser preço e um bom serviço”, destaca.

Jornal Correio

Escreva Um Comentário