Judô brasileiro tem dia triste nos Jogos Rio 2016

O judô brasileiro viveu uma manhã de tristeza nos Jogos Rio 2016. Esperança de medalhas, Felipe Kitadai, bronze em Londres 2012, e Sarah Menezes, ouro na mesma competição, acabaram eliminados de maneira precoce e não têm mais chance de conquistar medalhas. Ambos caíram nas repescagens, após derrotas nas quartas de final de suas respectivas categorias, e não seguraram as lágrimas de decepção.

Sarah Menezes sofreu uma finalização na repescagem (Foto: David Ramos/Getty Images)

Sarah Menezes foi a primeira a ser eliminada. Na primeira luta, boa vitória diante da belga Charline Van Snick. Na sequência, nas quartas, caiu diante da cubana Dayaris Alvarez, perdendo a chance de conquistar o bicampeonato Olímpico na categoria até 48kg.

Na repescagem, outra decepção. Após empatar com a mongol Urantsetseg Munkhbat durante o tempo regulamentar, Sarah sofreu uma finalização na morte súbita e perdeu qualquer chance de sair com uma medalha. O golpe foi tão forte que Sarah sofreu uma luxação e deixou a arena com o braço imobilizado. A colocação final da judoca foi sétimo, após três lutas: uma vitória e duas derrotas.

Felipe Kitadai não segura as lágrimas após a eliminação (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

O caminho de Felipe Kitadai na categoria até 60kg teve uma luta a mais. Foram duas vitórias até chegar às quartas de final. Nesta etapa, encarou Orkhan Safarov, do Azerbaijão, mas acabou sofrendo um ippon, sacramentando a derrota.

Kitadai foi então para a repescagem na esperança de ter a chance do bronze. O adversário da vez foi Diyorbek Urozboev, do Uzbequistão, mas o roteiro final foi o mesmo da luta anterior. Novamente o brasileiro sofreu um ippon, sendo eliminado de maneira precoce. Um dia triste para o Brasil.

Escreva Um Comentário