Investindo na eternidade – Histórias pequenas e engraçadas para facebook

O homem estava economizando dinheiro e pessoal de casa logo pensou que aquela quantia que ele estava guardando com tanto gosto seria destinada para comprar um carro novo para a família.

Depois de um tempo fazendo a tal da poupança o homem, enfim, se reuniu com a esposa e com os filhos e resolveu comunicar solenemente qual era a razão dele estar poupando aquela grana.

  • Pessoal! Eu resolvi investir na eternidade. Ele disse isso e não deu mais detalhes sobre o assunto. O pessoal ficou com a pulga atrás da orelha. Com a pulga não, eles ficaram mesmo é com o cachorro inteiro.

Os familiares levaram um baita susto e logo pensaram que o homem tinha ficado pancada da cabeça já que o patriarca jamais havia dado atenção para essas coisas do espírito.

Bem que o pessoal da rua estava dizendo que o cidadão estava muito estranho nos últimos tempos. Os colegas já tinham alertado. O homem não estava mais falando coisa com coisa Ele estava com muitas ideias de morte e vida eterna. Os amigos mostravam-se cada vez mais preocupados com o estranho estado do velho e antigo camarada de dominó.

Um velho companheiro até fez algumas suposições dizendo que talvez o velho amigo tivesse sido convertido por alguma religião ou seita. Outro completou:

  • É preciso tomar cuidado, pois atualmente existem muitas ovelhas que no fundo são lobos maus e ferozes.

E assim foram muitas e muitas especulações sobre o novo estado do velho companheiro. Tudo se revelou perto do aniversário dele. Vendo que todos estavam muito curiosos sobre o assunto ele resolveu acabar com todo aquele mistério e revelou a todos que ele estava guardando o dinheiro para poder comprar um terreno ou jazigo no novíssimo cemitério dos corintianos.

Essa brilhante ideia ele teve logo depois que ele ouviu na TV os primeiros comentários de que o tradicional clube paulistano estaria estudando a possibilidade de fazer um cemitério exclusivo para a apaixonada torcida já que muitos torcedores e participantes do grande bando de loucos se diziam corintianos até morrer.

Ele logo viu ali a possibilidade de não só morrer, mas também de continuar com o curingão também na eternidade.

Escreva Um Comentário