Imagens confirmam aquilo que a NASA sempre tentou esconder sobre Marte

O doutor em física John Brandenburg, apresentou uma teoria de que uma antiga civilização que morava em Marte foi dizimada por um ataque nuclear de outra raça alienígena. Em sua teoria bizarra, Dr. Brandenburg diz que os antigos marcianos conhecidos como Cydonians e utopistas foram massacrados no ataque – e a evidência do genocídio ainda pode ser visto hoje.

Em 2011, o cientista fez seu primeiro postulado de que a cor vermelha em Marte poderia ter sido ocasionada devido a uma explosão termonuclear que ocorreu naturalmente. “A superfície de Marte é coberta com uma fina camada de substâncias radioativas, incluindo urânio, tório e potássio radioativo – e este padrão irradia de um ponto quente em Marte”, disse a Fox News.

A explosão nuclear poderia ter enviado detritos por todo o planeta. Mas, desde então, ele avançou em sua teoria para o nível que ele já não pensa mais que foi uma explosão que ocorreu naturalmente – mas sim uma explosão planejada por uma raça alienígena inteligente.

25

De acordo com o especialista, a conclusão do seu último trabalho científico diz que isótopos nucleares na atmosfera que se assemelham a testes de bombas de hidrogênio ‘podem apresentar um exemplo de civilização dizimada por um ataque nuclear vindo do espaço.’

24

Sua pesquisa se concentrou ao redor da “alta desidade” de Xenon-129, urânio e tório na atmosfera marciana, detectado pela sonda Mars Odyssey da NASA. Diversos cientistas já apontaram que a detecção desses elementos não é surpreendente, uma vez que são elementos naturais encontrados em todos os lugares.

23

Mas, Dr. Brandenburg está convencido de que eles são os restos de duas explosões nucleares na superfície do planeta. Seu trabalho intitulado “A evidência de explosões termonucleares maciças em Marte no passado” mostra em detalhes todas as evidências coletadas.

22

O físico diz que Marte já teve um clima parecido com a Terra para a vida animal e vegetal, e qualquer vida inteligente teria sido tão avançada como os antigos egípcios na Terra. Isto é baseado em sua análise de duas regiões, sendo um deles Cydonia, onde o infame – e mais tarde desacreditado – ‘rosto em Marte’ foi encontrado.

“Análises de novas imagens da Odyssey e da sonda Mars Express mostram agora uma forte evidência de objetos arqueológicos erodidos nesses locais “, escreve ele em sua pesquisa. Dr. Brandenburg diz que sua teoria poderia explicar o Paradoxo de Fermi. Ele adverte, porém, que é preciso ter medo de um ataque contra o nosso próprio planeta, e devemos montar uma missão tripulada a Marte para saber o que estamos enfrentando.

21

O ufólogo Nigel Watson, autor do Manual Haynes de investigação de Ovnis, disse ao site MailOnline que o Dr. Brandenburg não é o primeiro a sugerir que Marte foi “assassinada” por explosões nucleares.

“Essas histórias e muitas variações delas apresentam uma visão de que o nosso Sistema Solar era o lar de várias batalhas nucleares travadas entre visitantes estrangeiros e colonos”, disse ele.

“Grande parte da evidência ou é canalizada através de escrita automática, as mensagens psíquicas ou a interpretação de textos antigos.

“Embora a teoria de Brandenburg esteja em um terreno mais sólido, ela ainda corresponde a uma especulação baseada em nossa presente consciência sobre o poder das armas nucleares e nosso medo de seu uso indevido.

FONTE(S) Daily Mail
IMAGENS Daily Mail

Escreva Um Comentário