Homens feios que fazem coque samurai não viram galãs, diz especialista

COQ1213  SÃO PAULO 19/02/2015  CIDADES COQUE Hernando José Pacheco, personeagem sobre tendência de moda de uso de coque para os homens. FOTO JF DIORIO  / ESTADÃO CONTEÚDOCOQ1213 SÃO PAULO 19/02/2015 CIDADES COQUE Hernando José Pacheco, personeagem sobre tendência de moda de uso de coque para os homens. FOTO JF DIORIO / ESTADÃO CONTEÚDO


A esteticista, cabeleireira, cirurgiã plástica, modelo, atriz e manequim Monique Alves colocou o dedo na ferida dos portadores de coque samurai: “Só fica bonito em quem já é bonito. Gente feia, fica ainda mais feia.” Ela completou: “Vou explicar para os homens com um exemplo que eles entendem: “Imaginem a Isis Valverde de corte asa-delta, vai continuar linda, gostosa, maravilhosa. Agora, imaginem a Marlene Mattos. É isso!”

Os usuários de coque protestaram contra a esteticista: “Ela está reforçando o preconceito que a gente já sofre diariamente por parte dos homofóbicos.” Segundo Pablo da Silva, ele é sempre ofendido nas ruas. “Evangélicos fundamentalistas gritam para mim: ‘Samurai gosta mesmo é de espada!’

Monique Alves, entretanto, não volta atrás com suas opiniões: “Eles têm que saber que minhas declarações não tem nada a ver com a dos homofóbicos, afinal, eu acho que uma bicha não teria coragem de sair na rua assim tão feia.” Ela continuou: “Veja o Bruno Gagliasso… depois veja o Wesley Safadão. Entendeu?”

Escreva Um Comentário