Grupo extremista do Brasil declara apoio ao Estado Islâmico, diz agência

Um grupo de extremistas brasileiros declarou lealdade ao Estado Islâmico (EI), organização terrorista responsável por ao menos 50 ataques e 12 mil mortes em 2016. De acordo com a especialista norte-americana em monitoramento de atividades terroristas, Rita Katz, foi criado um canal chamado “Ansar al-Khilafah Brazil” na rede social Telegram. Katz divulgou nesta segunda-feira (18) que esta é a primeira vez que uma organização da América do Sul anuncia aliança com o EI e submissão ao líder do califado, Abu Bakr al-Baghdadi. No canal do Telegram, um dos membros comentou que “se a polícia francesa não consegue deter ataques dentro do seu território, o treinamento dado à polícia brasileira não servirá em nada”, referindo-se ao apoio que agências internacionais de inteligência têm oferecido ao governo brasileiro na prevenção de ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Segundo a agência Ansa, Katz informou que o grupo tem aproveitado o momento para espalhar a ideologia extremista antes do evento internacional. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ainda não se posicionou sobre a existência do grupo. Para o cientista político Heni Ozi Cukier, professor de Relações Internacionais da ESPM, qualquer ameaça precisa ser verificada para se constatar se é falsa ou real.  “Pode ser só uma oportunidade de aterrorizar antes dos Jogos”, alertou.

Fonte: Bahia Notícias

Escreva Um Comentário