Falta de sexo é um caso de saúde pública, segundo especialista

A psicanalista e escritora Regina Navarro Lins, autora de 11 livros e apresentadora do quadro Sexo em Pauta no programa Em Pauta (GloboNews), sempre fala de assuntos polêmicos e da “vida real” em seu perfil no Twitter e na sua coluna no portal UOL. Dia desses ela publicou sobre a falta de sexo ser um caso grave, explicando que interfere diretamente na nossa saúde física e mental.

Reproduzimos aqui o que ela publicou:

“Inúmeros estudos científicos comprovam cada vez mais a importância do sexo para a saúde física e mental. Um Estudo americano afirma que ter relações sexuais duas vezes por semana ajuda a diminuir a incidência de diabetes e a reduzir a tensão arterial.

O ‘American Journal of Cardiology’, garante que o sexo ajuda a proteger o coração. Pesquisas realizadas pela Universidade de Nova Iorque mostram que o sexo pode melhorar o sistema imunológico, suprimir a dor e reduzir a enxaqueca. Segundo outro estudo americano recente, pessoas que praticam sexo com frequência vivem mais e correm menos risco de desenvolver câncer.

Resultados semelhantes aos dos Estados Unidos foram encontrados em uma série de estudos realizados na Inglaterra, Suécia, França e Alemanha. Até a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) dá destaque ao tema, colocando a atividade sexual como um dos índices que medem o nível de qualidade de vida.

Um número enorme de pessoas não faz sexo. Elas desejam muito, mas não têm com quem. Se levarmos a sério todos os estudos científicos, e acredito que devemos levar, só podemos concluir que estamos diante de um caso de saúde pública.”

Escreva Um Comentário