Estreante aos 34 anos, Iziane não evita derrota do Brasil para a Austrália no basquete



Iziane brilhou, mas não o bastante para garantir uma estreia vitoriosa à seleção feminina de basquete do Brasil. Estreante em Jogos Olímpicos aos 34 anos, a ala só não saiu de quadra mais feliz porque o time foi derrotado pela Austrália por 84 a 66. Cortada da seleção em Pequim 2008 e Londres 2012, a emoção da estreia foi dobrada para ela: “Por jogar em casa e por ter me sentido 100%, depois de 20 dias parada por uma lesão na panturrilha”.

Foi Iziane que comandou a equipe no primeiro tempo, quando o Brasil não deu chance às adversárias. A ala fez 18 pontos, com 88% de aproveitamento nos arremessos. A Arena da Juventude ajudou, com sua acústica favorável à pressão da torcida.

Iziane aprovou a atuação o Brasil mostrou força ofensiva e defensiva no primeiro tempo e se comportou dentro do determinado, taticamente. “Mas a defesa delas apertou, e a gente tinha de apertar dobrado. O bom foi mostrar que somos capazes de fazer”, disse.

Aí, despontou a força da Austrália, dona de quatro medalhas Olímpicas. “Tivemos um crescimento tático, como time, muito importante no segundo tempo”, disse a ala Penny Taylor.

No fim, as brasileiras foram quase unânimes em apontar o potencial da equipe. E a perspectiva de melhora diante do Japão, na segunda-feira (8).

 

fonte: https://www.rio2016.com

Escreva Um Comentário