Escolas inusitadas que você provavelmente não sabia que existiam


Engana-se quem pensa que hoje em dia só existem escolas como as de ensino preparatório, profissionalizantes, de música ou algo do tipo. Isso porque a verdade é que ao redor do mundo é possível encontrar escolas com ideias um tanto quanto originais e algumas até mesmo inusitadas. A seguir você confere alguns exemplos.

Escolas bizarras? Veja os ensinos mais inusitados ao redor do mundo

Escola de elfos

Em boa parte do mundo, os Elfos são consideradas criaturas míticas, mas muitas pessoas da Islândia acreditam que eles existem de verdade, conforme apontou uma pesquisa de 1998.

Ao que parece, a crença é tão forte que até as estradas são construídas com a intenção de manter intactas as casinhas élficas, uma vez que elas podem estar em qualquer lugar – e por isso todos devem olhar com cuidado.

E pois bem, é por lá que que existe também uma escola dedicada a estudar a vida dos elfos. Ela fica em Reykjavik e é conhecida como Álfaskólinn, possuindo cursos intensivos sobre duendes islandeses.

As matérias incluem passeio por uma região conhecida por abrigar casas de elfos, e se desejar, os alunos ainda podem usar roupas de elfo. Depois de tudo, pode rolar até um certificado de perito em vida élfica.

Escola de magia

Nova York abriga uma emblemática escola de magia. A matricula é feita no The Conjuring Arts Research Center, e o aluno passa a apender sobre magia e artes relacionadas. Na escola os alunos ainda estudam sobre fenômenos paranormais, hipnose, jogos de azar, baralho, ventriloquia e malabarismo.

O local possui uma pequena biblioteca, mas que é bastante intrigante, sendo possível permanecer no local por até duas horas de cada vez, e hora ou outra ainda aparece alguém fazendo showzinho de mágica.

Leia também:

O Museu de Física do Senso Comum, de Larry Spring

O início de tudo foi com um homem conhecido como Larry Spring, ele era um piloto aposentado que amava rádio e acabou criando sua própria área no campo da Física: a chamada “física do senso comum”.

Sua teoria principal é a de que a luz não existe em partículas ou ondas, e sim em uma “esfera magnética”, na qual a polaridade alternada seria a responsável pela impulsão de elétrons.

Spring passou boa parte de sua vida defendendo suas teorias e, mesmo que suas teorias nunca tenha feito parte da comunidade científica dominante, atualmente seus experimentos e estudos estão em um museu dedicado exclusivamente às suas teorias.

Escola de gladiadores

Se você é o tipo que ama histórias de gladiadores, saiba que na Roma existe uma escola para o assunto em questão. Até onde se sabe, ela seria administrada por Sergio Iacomoni, e o local oferece palestras e aulas para alunos participarem de simulações de grandes combates, como no passado, com direito a escudos, espadas, vestimentas de couro e afins.

fonte: http://www.clickgratis.com.br/bizarro/

Escreva Um Comentário