Dando uma mãozinha – Cronicas engraçadas

Como ele fazia todas as manhãs, ele foi até a padaria pegou um pão com manteiga, um copo de café com leite, saiu da panificadora e foi até a banca de jornal ao lado para dar uma conferida nas noticias do dia.

Ele comeu o pão. Tomou o café, e continuou ali dando uma olhadinha nas revistas.

Ao dar uma olhada para o outro lado da rua ele observou que havia um rapaz que estava com uma dificuldade incrível para empurrar o carro dele que havia quebrado.

Enquanto ele ainda olhava a situação, o rapaz que estava empurrando o veículo aproveitou a oportunidade e disse:

  • E aí Campeão! Beleza? Tem a moral de dar uma força aqui meu camarada?

Ele, como bom cristão, um homem de bem e de excelente coração, sempre pronto a ajudar o próximo, mesmo que o próximo não seja tão próximo assim, já que o rapaz do carro estava justamente vestindo uma camisa do Corinthians, sendo que ele é santista roxo, quer dizer, agora azul celeste. Mas tudo bem. Diante do educado pedido do rapaz, meio a contra gosto, ele resolveu ajudar.

Lá foi ele ajudar a empurrar o possante. E que possante. Na verdade era um carrão da hora. Era um carro esportivo, cor azul metálico e com teto solar. Era um veículo muito legal.

Depois que ele ajudou a empurrar o veículo por mais ou menos uns cem metros o corintiano entrou no carro, deu a partida e depois deu a mão para ele e o agradeceu:

  • Aí meu Brodér firmeza! Valeu mesmo campeão! Obrigado aí pela força meu camarada. O carango agora tá super legal. Tô saindo fora. Valeu!

O rapaz do carro foi embora e ele ficou ali curtindo aquele sentimento lindo e nobre que é característico daqueles que sabem o que é praticar uma boa ação completamente desinteressada e somente com o propósito de ajudar o próximo, principalmente, nesse mundo maluco em que nós vivemos hoje, um mundo confuso e que não se pode confiar em mais ninguém. Pensou ele.

Enfim, ele estava muito contente e bastante orgulhoso dele mesmo.

Enquanto ele ainda estava se sentindo como o mais altruísta, iluminado e generoso dos homens, eis que surge um homem não se sabe de onde, todo desesperado, sem camisa e só com a calça do pijama. O cara estava todo descabelado e com a cara mais amassada que camisa de algodão depois da lavagem, muito ofegante e visivelmente nervoso. O homem foi logo perguntando:

  • Amigo! Por acaso você viu se passou por aqui um caro azul. É um carro esportivo com teto solar… O meu vizinho acabou de me dizer que ele foi roubado… Você viu alguma coisa? Perguntou o desesperado homem.

Escreva Um Comentário