Conheça os segredos por trás da Vila Olímpica



Uma Vila Olímpica é um complexo de prédios construídos geralmente em um Parque Olímpico para abrigar as delegações dos Comitês Olímpicos Nacionais participantes de uma edição de Jogos Olímpicos. Quando centenas de delegações desembarcaram no Rio de Janeiro, com seus milhares de atletas e demais profissionais envolvidos nos Jogos, o primeiro destino foi a Barra da Tijuca, que é onde fica a Vila Olímpica este ano.

A região foi escolhida para receber a Vila Olímpica e Paralímpica, casa dos atletas durante a competição. É lá que os esportistas estão passando parte do tempo quando não estiverem em suas provas ou treino. O local reúne os mais variados grupos de atletas, com suas diferenças culturais, religiosas e de idioma. Os dias de hospedagem na Vila proporcionam um grande intercâmbio cultural e geram oportunidades de troca de experiências entre as maiores estrelas do esporte mundial.

Mas não são só essas coisas que acontecem na Vila Olímpica, até porque, imaginem várias pessoas de vários países ficando no mesmo lugar, uma boa oportunidade para se conhecer e, quem sabe, fazer algo mais. Existem várias histórias de coisas inusitadas que já aconteceram em Vilas Olímpicas, e nós, vamos contar algumas para vocês hoje.

004

De acordo com um atleta anônimo, os nadadores, jogadores de vôlei de praia e ginastas são os participantes mais sexualmente ativos. Já os remadores e atletas equestres são mais reservados, não festejam tanto, mas é claro que existem as exceções. Na edição que aconteceu em Sydney, existia um “motel” dentro da Vila Olímpica. O atleta te tiro ao alvo Josh Lakatos ficou na vila em Sydney muito tempo depois do evento ter terminado, e ele foi capaz de abrir algumas fechaduras de alguns quartos vagos. Ele disse que os quartos se transformavam num verdadeiro cúrtico, e no meio dessa bagunça aconteciam várias e várias coisas.

2

Agora imaginem todos esses atletas em um lugar só, vocês acham mesmo que eles não caem numa festinha? A maioria dos atletas treinam, mas quando o treino acaba, eles tem um tempinho só para eles, e essa é a hora certa de curtir uma balada. Por terem uma noção que “coisas” acontecem, sempre é distribuído milhares de preservativos para os atletas. Para vocês terem uma ideia, em Sydney foram distribuídas 100 mil, em Atenas 130 mil, Pequim 100 mil, Vancouver (inverno) 100 mil, Londres 150 mil, Sochi (inverno) 100 mil, e esse ano, no Brasil, será distribuídas nada mais nada menos que 450 mil preservativos, tirando os 175 mil sachês de lubrificantes. Em média, será 42 preservativos por atleta, sendo 350 mil masculinos e 100 mil femininos.

002

Em uma entrevista de alguns atletas ao Jornal Folha de São Paulo, eles declararam achar exagerado o número de camisinhas que serão distribuídas no Rio, levando em consideração a média por pessoa. Além disso, eles confirmaram que muitos atletas mantêm relações sexuais ao longo dos Jogos, “Sexo rola, e muito. O pessoal não brinca em serviço. Rola antes e durante as competições. Temos acesso a todos os prédios da Vila. Mas o curioso é ver os interesses: o cara do levantamento de peso interessado na menina da ginástica, o da vela na queniana dos 10.000 m”, afirmou um atleta olímpico, que não quis ter o nome revelado.

003

Como já citamos, existem festas dentro da Vila, muitas realizadas pela própria organização, e o contato entre atletas durante as noites fica fácil. Os esportistas de modalidades individuais, como judô, muitas vezes ficam só um dia na Vila Olímpica, e por isso, a diversão entre esses atletas depende da prioridade do momento.

E quando acaba os Jogos Olímpicos, ainda tem a hora de voltar pra casa. Nessa hora, vários atletas voltam nos mesmos aviões fretados, e essa é uma boa hora para fazer algo que eles não fizeram na Vila Olímpica. Atletas que fazem entrevistas bêbados é muito comum, especialmente quando eles ganham. Quando as mulheres do time de futebol feminino dos EUA ganharam o ouro, elas passaram a noite bebendo e festejando, mas mal sabia elas que no outro dia de manhã elas teriam uma entrevista coletiva. Elas deram o seu melhor, mas deu para ver claramente que elas estavam bêbadas.

001

Hope Solo, goleira da seleção dos EUA, declarou que deu uma entrevista bêbada a uma TV após a conquista dos Jogos Olímpicos de Pequim e revelou detalhes do que acontece na Vila Olímpica: “Quando acabamos a festa, saímos de nossos belos vestidos e voltamos aos nossos agasalhos. Às 7h da manhã, sem dormir, estava bêbada participando do Today Show”, lembrou Solo em entrevista à revista da ESPN norte-americana Body Issue.

É amigos, não queremos fazer critica alguma para os atletas das Olimpíadas, o objetivo dessa matéria é apenas mostrar para vocês um pouco de como é a vida dos atletas na Vila Olímpica, e quem de vocês não iria “curtir a vida adoidado” enquanto estivesse lá?

E aí caros leitores, já sabiam como é a vida dos atletas na Vila Olímpica? Comentem!

Escreva Um Comentário