Conheça os finais infelizes originais de 3 contos de fadas famosos




Histórias tristes com finais felizes, personagens que vivem tramas de fracasso e chegam ao sucesso, os contos de fadas trazem narrativas de vários tipos de mundos e pessoas.

Por conta de muitos deles terem sido adaptados e exibidos pela Disney, algumas partes de alguns contos de fadas foram modificadas, como trechos no meio da história ou mesmo o final.

Você se lembra das histórias de Pinóquio, A Pequena Sereia e da Cinderela? O mentalfloss publicou os finais originais destes 3 contos de fadas famosos. Confira o que acontece em cada um deles.

1 – Pinóquio

pinoquio-e-seu-nariz

A versão animada e adaptada pela Disney em 1940 traz um final em que o menino é transformado em um burro e várias outras coisas acontecem. Mas na história original – As Aventuras de Pinóquio (1881-1883), do escritor italiano Carlo Collodi, existem mais detalhes horríveis que acontecem na trama.

O texto conta que Pinóquio foge de casa, o pai Gepeto vai parar na cadeia e o garotinho cujo nariz cresce com mentiras se envolve com João Honesto e Gideão e vai trabalhar em um show de marionetes. Depois de participar de um número em que se fantasiava de bandido, Pinóquio é atingido pela dupla e colocado em suspensão em um carvalho.

O trecho do livro conta que: “Eles ataram as mãos do Pinóquio por trás de seus ombros e colocou a corda em seu pescoço. Jogando a corda sobre o alto galho de uma árvore de carvalho gigante, eles puxaram até a pobre marionete ficar pendurada longe no espaço. Satisfeito com o seu trabalho, eles se sentaram na grama à espera de Pinóquio para dar o seu último suspiro. Mas, depois de três horas, os olhos da marionete ainda estavam abertos, com a boca ainda fechada e as pernas chutando mais do que nunca.

Cansado de esperar, os assassinos o chamaram ironicamente: ‘Adeus até amanhã, quando voltar na parte da manhã, nós esperamos que você vai ser educado o suficiente para deixar-nos encontrá-lo morto, enterrado e com a boca aberta. Com estas palavras, eles foram. ‘Oh, Pai, querido Pai! Se você só aqui! ‘ Estas foram suas últimas palavras. Ele fechou os olhos, abriu a boca, esticou as pernas, e pendurou lá, como se ele estivesse morto. ”

Tempos mais tarde, Collodi solta uma publicação avisando que a história de Pinóquio não teve fim e que estaria começando a segunda parte, As Aventuras de Pinóquio, onde mostra a fada azul vindo resgatar o filho de Gepeto..

2 – Cinderela

cinderela-e-o-principe-wallpaper-11679

A história da Cinderela tem diferentes versões. A mais conhecida delas é a do escritor francês Charles Perraul, em 1967, que foi baseada em um conto popular italiano chamado de La gatta cenerentola(A gata borralheira). Existe uma outra originária da China, escrita por volta de 860 a.C. e a versão dos Irmãos Grim, que é bem parecida com a de Perrault.

A versão de Perrault traz um fim diferente do que é popularmente conhecido. Quando o príncipe aparece na casa da Cinderela para conferir o sapatinho, as outras irmãs da jovem são orientadas pela mãe a cortarem os dedos ou mesmo o calcanhar para que o calçado caiba em um dos pés das filhas. O parecer da mãe dizia “corte um pedaço fora de seu calcanhar. Quando forem rainhas, vocês não vão mais ter que andar a pé.”

Mas como Cinderela é quem se dá bem com o sapatinho, o casamento acontece e a madrasta e as irmãs aparecem no intuito de tentar usufruir de algum bem que ela havia herdado com a fortuna. E nesse momento dois pombos amigos da Cinderela entram em ação e mudam o rumo da pretensão da família dela.

Segundo o livro, “Quando os noivos entraram na igreja, a irmã mais velha andou em seu lado direito e os mais jovens em seu lado esquerdo, e os pombos arrancaram um olho de cada uma delas. Depois, quando elas saíram da igreja, a mais velha estava no lado esquerdo, e a mais nova no lado direito e, em seguida, os pombos bicavam o outro olho de cada um delas. E assim, por sua maldade e falsidade, elas foram punidos com a cegueira.”

3 – A pequena sereia

012

A adaptação da Disney de 1989 esconde algumas partes sombrias que a história original de Hans Christian Andersen traz. A pequena sereia pede para ser transformada em humana. O livro diz que o príncipe se apaixona por outra pessoa e suas irmãs precisam correr contra o tempo em um plano para tentar salvá-la da morte.

Os cabelos são negociados com a bruxa do mar e uma faca é concedida em troca com o objetivo de que ela mate o príncipe e salve sua vida. “Antes do sol nascer, você deve mergulhá-la[a faca] para o coração do príncipe; quando o sangue quente cair sobre seus pés, eles vão crescer juntos novamente, e formam a cauda de um peixe, e você será mais uma vez uma sereia … Haste, então; ele ou você deve morrer antes do amanhecer. ”

A sereia não consegue cumprir o acordo e matar quem ela tanto ama. Então, ela decide que a vida dela é que irá acabar e, ao invés de se transformar em espuma do mar, ela se transforma em uma “filha do ar” e se junta a um grupo de seres que, como as sereias, não possuem almas, mas pode entrar no céu com a condição de que as crianças do mundo todo se comportem.

Depois de 300 anos, assim estaremos flutuando no reino dos céus “, disse [uma das filhas do vento]. “E podemos até chegar lá mais cedo”, sussurrou um de seus companheiros. ‘Unseen, podemos entrar nas casas dos homens onde há crianças, e para cada dia em que encontramos um bom filho … podemos contar um ano a menos de nossos 300 anos. Mas quando vemos um impertinente ou uma criança má, nós derramamos lágrimas de tristeza, e por cada lágrima um dia é adicionado ao nosso tempo de prova.

O que você achou destes finais infelizes? Mande seu comentário para gente!

loading…


Escreva Um Comentário