Como vencer qualquer pessoa em jogos de baralho

Os jogos de baralho são bastantes populares pelo mundo todo, e aqui no Brasil as coisas não poderiam ser diferentes. As famosas cartas que todos nós conhecemos foram originadas na China e apenas foram introduzidas na Europa a partir do século XIV. Quando se popularizou nesse continente o padrão das cartas de modificaram, sendo dessa vez recriadas na França.

Como sabemos, existem 4 naipes diferentes de cartas, que nada mais são do que símbolos ou famílias, e diferente do que muitos acreditam esses símbolos não são completamente aleatórios, visto que cada um dos naipes que conhecemos atualmente foram criados pelo pintor francês Jacquemin Gringonneur, e ele representava através dos símbolos escolhidos e desenvolvidos, representar a sociedade francesa daquela época, sendo Paus os camponeses, Ouros a burguesia, Espadas a nobreza, e copas o próprio clero.

03

O baralho de um modo geral se popularizou por possuir 2 qualidades inegáveis, que são a sua compreensão universal, visto que trabalha com símbolos e também a sua grande versatilidade, afinal, quantos jogos diferentes não podem ser jogados apenas com estas cartas?

Mas bom, vamos ao que importa. Existe mesmo alguma regra ou dica que pode fazer com que alguém sempre ganhe em um jogo de baralho?

Bom, se você é um grande fã dos jogos de cartas temos uma boa notícia para lhe dar, por outro lado precisamos ressaltar que não se trata de uma regra ou truque, e sim de um exercício de percepção e atenção, que caso treinado pode auxiliar quem joga essa modalidade com frequência.

Um estudo publicado recentemente no “Psychonomic Bulletin and Review” teve resultados empolgantes no quesito comportamental. A pesquisa se baseou nas reações que os jogadores de “Black Jack” tinham no decorrer das partidas. Ficou constatado, portanto, que de fato as pessoas tendem a mudar automaticamente o seu olhar de direção (esquerda ou direita) conforme o seu jogo se desenvolve.

02

O total de 58 participantes foram avaliados, enquanto jogavam Black Jack em versão computadorizada. O mais surpreendente deste resultado é que as movimentações do sentido do olhar dos participantes não eram aleatórias, e quando estavam com uma mão mais alta geralmente mudavam o seu olhar para a direita, já aqueles que não estavam com mãos baixas, olhavam para o lado oposto, para a esquerda.

Os pesquisadores notaram que o olhar não variava devido a posse de uma boa carta em especifico, e sim quando a toda a mão (conjunto) estava de fato interessante, o mesmo ocorria quando o jogo estava muito ruim, ou muito distante de alcançar seus objetivos.

Ou seja, o estudo pode concluir que nós tendemos a olhar para a direita enquanto estamos calculando as nossas possibilidades de jogo e sentimos tensão, ou excitação pois podemos ganhar ou perder muito dinheiro.

04

O olhar para esquerda também ocorre durante o cálculo mental, porém nesse caso o jogador está desestimulado e desistente, sabendo que não possui muitas chances de ganhar.

Segundo Kevin Holmes, que liderou a pesquisa, . “As diferenças relativamente pequenas na posição do olhar encontradas aqui podem ser indetectável para o observador ingênuo. Talvez após o treinamento, os observadores poderiam contar com padrões de gaze para inferir o valor da mão.”

06

Ou seja, a descoberta não revela uma fórmula mágica de como ganhar todos os jogos deduzindo o que o seu oponente tem em mãos, mas por outro lado, sabemos que nem a melhor “poker face” consegue disfarçar esse movimento involuntário e inconsciente de nosso corpo.

O que nos leva a concluir, assim como o líder dessa pesquisa, que o treinamento e a atenção a esse detalhe pode sim, colaborar e muito na hora da aposta.

E então queridos leitores, vocês conheciam esse exercício? Acreditam que ele realmente pode auxiliar na hora de apostar mais alto ou parar? Conta pra gente aqui em baixo nos comentários.

Escreva Um Comentário