Como Ter Um Corpo Perfeito – 15 Passos



Enquanto tem gente que não ligar em não ter um corpo perfeito, desde que isso não lhe cause problemas de saúde, muitas pessoas sonham em ter a barriga seca e fina ou o abdômen bem definido.

Para as pessoas que fazem parte deste último grupo, a tarefa não é nada fácil. Até porque conquistar o corpo dos sonhos requer bastante trabalho, disciplina, esforço e força de vontade. E para dar uma forcinha para esta turma, no artigo de hoje a gente traz 15 dicas de como ter um corpo perfeito.

Confira logo abaixo:

1 – Conhecer o seu corpo e descobrir o que você deseja fazer com ele

Antes de começar a sua jornada, o ideal é que você conheça bem o seu corpo. Quantas pessoas você conhece que afirmam ser gordas ou acima do peso, mas quando você questiona sobre quantos quilos elas possuem, elas nem sabem a resposta?

Então, primeiro você deve confirmar qual o seu peso e altura, caso ainda não saiba ou não tenha certeza, e checar qual o peso ideal para você, tendo em vista sua idade e altura. Assim você saberá o que deve mudar antes.

Se estiver acima do peso, então o seu primeiro passo poderá ser emagrecer. Caso seu peso esteja adequado, talvez você queira perder gordura e construir músculos. Tudo depende do que você quer para o seu corpo e qual o ideal de perfeição que você possui.

É importante também que você defina o que é um corpo perfeito e não entre na onda do que a mídia diz ou a sociedade impõe. Até porque, no final das contas o corpo é seu e você é que tem que se agradar dele, antes de qualquer pessoa.

Além disso, busque uma perfeição possível para o seu caso. Cada pessoa tem um corpo com características diferentes e tentar atingir o que outra pessoa tem pode não ser o mais saudável para você, em termos psicológicos e físicos.

2 – Estabelecer metas

Uma vez que você já conhece as próprias características e sabe o que deseja modificar em seu corpo, o próximo passo de como ter um corpo perfeito é criar pequenos objetivos a serem cumpridos a longo do tempo.

Você pode estabelecer uma meta grande, para alcançar dentro de um ano ou mais, e objetivos pequenos para cumprir ao longo de uma semana ou 15 dias, o que te motivará a continuar seguindo em frente.

3 – Ter ajuda profissional

Ter um corpo perfeito é bom. Mas não vale a pena se ele for conquistado de maneira que você prejudique a sua saúde. Portanto, antes de se matricular em uma academia ou começar a fazer uma dieta famosa, consulte-se com o seu médico de confiança.

Conte a ele o que você deseja fazer, pergunte que tipo de atividade física ele te indica e quais outras você está apto a praticar. Caso opte por uma dieta, tenha ajuda de um nutricionista na hora de montar um bom cardápio, para que você não deixe de consumir os nutrientes que precisa para que seu organismo funcione direitinho, enquanto tenta perder peso.

E ao escolher um exercício físico, procure a ajuda de um profissional de educação física. Ele te ensinará as técnicas certas da atividade, o que evita acidentes, e poderá te auxiliar caso aconteça algum tipo de lesão.

4 – Beber bastante água

A água te hidrata, deixa a sua pele mais limpa, ajuda a eliminar as impurezas do seu corpo e pode contribuir até mesmo com aquela fome louca que surge do nada. O líquido participa de todos os processos que ocorrem no organismo, participando da digestão e da regulação da temperatura corporal.

5 – Gastar mais calorias do que consome

É a fórmula básica do emagrecimento, entretanto, não pode ficar de fora da nossa lista de como ter um corpo perfeito. É que muitas pessoas acham que o simples fato de malhar durante uma hora na esteira já garante a perda de peso.

Negativo. Isso só ocorrerá se você não recuperar as calorias que acabou de gastar no exercício quando for comer de novo. Assim, além de ir para a academia todo santo dia, quem deseja ter o corpo ideal precisa cuidar da alimentação e certificar-se de não extrapolar na quantidade de calorias, ou colocará todo o seu esforço da malhação na lata do lixo.

6 – Ter consistência

Não é indo uma semana e faltando duas na academia e ou comendo direito por três dias e fazendo tudo errado no resto que os resultados aparecerão. É preciso ter consistência, ser constante no que se propõe a fazer para alcançar os objetivos traçados.

7 – Ter paciência

Se depois de duas semanas fazendo tudo certinho você ainda não tiver alcançado o corpo dos sonhos, não desanime! Isso não é algo que é desenvolvido na noite para o dia, além de ser consistente, também é preciso ter paciência e acreditar que com o esforço contínuo os resultados positivos aparecerão.

8 – Escolher a dieta ideal para você

Existem vários programas de dieta disponíveis para os mais diversos objetivos. Para quem deseja somente perder peso dá para cortar calorias ou reduzir o tamanho das porções dos alimentos, por exemplo.

Já para quem deseja ganhar massa muscular, os carboidratos são importantes por conta da energia e as proteínas têm um papel fundamental na construção dos músculos. A alimentação costuma ser completada por suplementos que ajudam no crescimento de massa muscular, ganho de força e energia, além de outros aspectos.

Qualquer um que seja o seu objetivo e qualquer que seja a dieta que você escolha, o ideal é garantir que você obtenha uma boa variação de nutrientes, com vitaminas, minerais, proteínas, carboidratos e fibras, para que a sua saúde não seja prejudicada ao longo do processo.

9 – Aproveitar as fibras

Já que falamos nas fibras, não podemos deixar de mencionar que elas são importantes em uma dieta para emagrecer por contribuírem com a sensação de saciedade do organismo. Isso significa que ao incluí-las na alimentação, você ganha uma forcinha na hora de controlar o apetite.

Alguns alimentos que servem como fontes de fibras são: lentilhas, aveia, arroz integral, maçã, banana, laranja, morango, figo seco, feijão preto, amêndoas, brócolis e cenoura.

10 – Escolha as fontes corretas de carboidratos

Você certamente já deve ter ouvido falar das dietas que limitam o consumo de carboidratos, devido ao fato do nutriente ser armazenado como gordura ao ser ingerido em excesso.

Pois bem, para evitar que isso aconteça, além de não comer mais carboidratos do que o necessário – a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 275 a 275 g por dia em uma dieta de 2 mil calorias -, é saber escolher boas fontes de carboidratos.

E quais são elas? Os chamados carboidratos complexos, com baixo índice glicêmico. Eles são absorvidos de maneira lenta pelo organismo e fornecem energia de maneira constante e estável por certo tempo, contribuindo assim com a saciedade. Ao contrário deles, os carboidratos simples promovem um aumento instantâneo de energia, mas que logo cai e traz consigo o aumento de apetite.

Alguns alimentos ricos em carboidratos bons são: cenoura, brócolis, batata-doce, pão integral, berinjela, aveia, lentilha, tomate e repolho.

11 – Encontrar a atividade física que funciona para você

E funcionar não significa somente promover o gasto calórico ou o crescimento muscular, mas ser algo que você tenha prazer em fazer e seja capaz de continuar fazendo com motivação durante bastante tempo. E as opções são várias.

Por exemplo, mesmo quem tem o foco na perda de peso, pode fazer musculação porque isso ajuda a queimar mais calorias. É que quanto mais músculos uma pessoa possui, maior é a sua queima calórica mesmo quando ela não está se exercitando.

Há ainda o Treino Intervalado de Alta Intensidade (TIAI ou HIIT, sigla em inglês), um tipo de treinamento que intercala períodos de exercício de alta intensidade com intervalos para descanso. Dá para correr, nadar, pedalar e até andar na esteira em um treino HIIT.

De acordo com o Colegiado Americano de Medicina Esportiva, a vantagem dele é que ele promove a aceleração do metabolismo por até 24 horas depois que a sessão de exercícios já acabou, o que também torna a queima de calorias, mesmo quando não está malhando, mais eficiente.

E para quem deseja criar músculos, uma opção é a musculação funcional, que trabalha os músculos do corpo de maneira geral, em exercícios compostos que imitam movimentos rotineiros do dia a dia como agachar, saltar e correr, e não focam somente no crescimento de uma região muscular do corpo em detrimento de outro.

12 – Pesar-se semanalmente

Para alguns pode parecer chato ter que se pesar toda semana, mas isso é necessário para que você possa verificar como anda a sua evolução em busca do corpo perfeito e ver se precisa mudar o planejamento ou deve continuar com as coisas do jeito que está.

Já para quem busca o crescimento muscular, também é importante medir o percentual de gordura, tendo em vista que o ganho de massa muscular também pode provocar a elevação dos números na balança. Isso pode ser feito com exatidão com a ajuda de um aparelho chamado adipômetro.

E melhor ainda para quem se pesa diariamente: é que uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pela Universidade de Minnesota e pela Universidade Cornell identificou que pesar-se todos os dias pode ajudar a emagrecer.

13 – Desafiar-se durante os exercícios

Conforme você for pegando o jeito de um tipo de exercício, converse com o seu treinador sobre maneiras de se desafiar mais. Isso pode significar aumentar o número de séries ou repetições ou elevar a carga de peso.

14 – Fazer mudanças duradouras

Se você seguir uma dieta restritiva por um tempo, quando não aguentar mais e tiver que abandoná-la, correrá grandes riscos de recuperar o peso perdido novamente. E caso você vá a academia só até conseguir perder o peso que deseja e depois voltar a vida sedentária, limitando o seu gasto calórico, pode ser que você engorde novamente.

Para obter o corpo dos sonhos e mantê-lo, o ideal é que você mude o seu estilo de vida e continue com essa mudança. Estamos falando aqui de uma reeducação alimentar aliada à prática regular de atividades físicas.

15 – Amar a si mesmo

No final das contas, o importante é como você se sente em relação ao seu corpo. É importante se amar mesmo com os quilinhos a mais, afinal quem garante que você gostará de si com o corpo esbelto, se não gosta de si quando não está com o peso ideal?

Ame-se a ponto de se esforçar para mudar o próprio corpo, mas também ame-se para entender que ninguém é perfeito e que o que você pode fazer é simplesmente não se acomodar e buscar maneiras de melhorar, mesmo que isso não signifique atingir o corpo ideal.

 

fonte: http://www.mundoboaforma.com.br/

Escreva Um Comentário