Como seria a Terra se a humanidade desaparecesse?

Como seria se a raça humana sumisse da face da Terra? Que ficaria para comprovar a nossa existência nesse planeta, que passamos por aqui, que habitávamos a Terra?Nossa ausência seria notada?
 Vamos imaginar, se realmente acontecesse, sem pessoas, sem ninguém, ausência total de seres humanos na Terra. Será que a natureza se recuperaria dos crimes ambientais, dos danos causados pelo homem? Os produtos químicos, enfiando no solo, nos reservatórios industriais, os satélites vagariam a deriva no espaço ou cairiam no planeta?
Sem ninguém para fazer a manutenção, enchentes ou cataclismos destruiriam o que restou das construções abandonadas. Alguns itens resistentes a erosão ou oxidação demorariam mais a se decompor, objetos de aço inoxidável, por exemplo durariam milênios. A luz artificial deixaria de existir em 48 horas após nosso desaparecimento,  os céus seriam limpos da poluição visual das grandes metrópoles. Três meses depois, a redução da poluição atmosférica seria em grande escala.
Nos anos que se sucederiam, roedores se proliferariam, cães selvagens fariam rondas espalhados por todos os lados. Nos oceanos, sem a pesca predatória, milhares de espécies ameaçadas de extinção, se recuperariam paulatinamente. As imensas plantações dariam espaço novamente para a mata, mesmo que levassem séculos para o seu desenvolvimento.
Alan Weisman, jornalista especializado em assuntos científicos, imaginou um mundo sem o maior predador da Terra, o homem, eliminou o início da humanidade, excluído o Homo Sapiens, extinguindo-o. Alan é o autor de  “The world without us” ou seja O mundo sem nós, imaginando o que viria após o sumiço da humanidade,meses, anos ou séculos sem os habitantes da Terra.
Imaginando como o mundo se recuperaria das nossas ações nefastas, sobre o nosso planeta, é um modo de avaliar o que fazemos com a nossa Terra. Chegamos a conclusão que a natureza necessitaria apenas de uns milhares de anos para apagar os vestígios da nossa existência em definitivo.
Uma vez sem a raça humana, predominante no planeta, será que as que conhecemos, teriam dentre elas alguma que evoluísse a ponto de se comunicarem através de linguagem. Para Alan, os babuínos, poderiam sim, eles tem o maior cérebro entre os primatas, que a nosso exemplo se adaptaram a viver nos habitats das savanas da África.
Criaturas que se dariam bem sem a nossa intromissão.
Aves – 1 bilhão de aves não quebrariam o pescoço sem os arranha-céus e linhas de transmissão.
Árvores – reflorestariam  novamente tudo.
Mosquitos – Com a proliferação sem o combate ostensivo, se alimentariam dos animais em grandes nuvens de insetos.
Gatos domésticos selvagens – com certeza se refastelariam com os roedores e pequenos mamíferos e aves após o nossa ausência.
Abaixo espécies que sofreriam em consequência do nosso desaparecimento
Gato domesticado – Eles se tornariam presas fáceis para outros felídeos maiores do que eles, linces, jaguatirica, coiotes etc…
Ratos – Seriam facilmente extintos pela caça das aves de rapina  aninhadas nas árvores ou nas ruínas dos prédios.
Baratas – fora servirem de alimento para outros insetos, no caso a perder de vista, tipo aranha, escorpião, lacraias, formigas etc etc… elas morreriam no inverno, já que os prédios que as mantinham aquecidas, não existiriam mais.
Piolhos – Extinguiriam sem o nosso corpo.
Fontes – Revista Galileu: Scientific American Brasil: History Channel.
Veja o que aconteceria se todos os seres humanos desaparecessem do planeta na versão produzida pelo History Channel.

Escreva Um Comentário