Adriana Lima diz que homens com menos de 1,80m é amigo

Modelo é considerada a mais sensual do mundo da moda

A supermodelo baiana Adriana Lima, 35, tem suas convicções. Sexo, por exemplo, ela disse que só fez depois do casamento: seu primeiro — e único — foi em 2009, com o jogador de basquete sérvio Marko Jaric. Em 2014, já separada de Marko, declarou em entrevista ao estilista Olivier Rousteing, da Balmain, que prefere chocolate a sexo (esse tema parece ser mesmo uma questão em sua vida). Após um tête-à-tête com a top, mais uma certeza: ela gosta de homens altos. Caras com menos de 1,80m, Adriana chama de amigo.

— É exatamente isso — diverte-se a modelo, com o sotaque meio baiano, meio gringo, que acaba sendo sua assinatura.

Bem, ela até chegou a engatar um romance com o roqueiro Lenny Kravitz, com menos de 1,80m, mas isso ficou lá atrás, em 2003… So last season.

 

Solteira, Adriana deu um rasante no Rio na semana passada para apresentar a coleção de verão 2017 da Le Lis Blanc, grife da qual é garota-propaganda — há quase dois anos ela não era o rosto de uma etiqueta brasileira (se considerarmos que a linha que a Versace criou para a Riachuelo, que tinha a top como musa, é tupiniquim). Surgiu com as pernas de fora num evento, com os ombros em evidência em outro; e sempre com aquele olhar felino, com aquela boca. Não à toa, é tida como a mulher mais sensual da indústria da moda.

— Não me acho sexy, mas agradeço o título — desconversa a morena, citando Marilyn Monroe, Sophia Loren e Bettie Page como referências de beleza.

Nas redes sociais, Adriana vive um dilema: ser ou não ser femme fatale. Num instante, ela posta imagem com lingerie provocante; no momento seguinte, uma foto inocente com tranças no cabelo. Há ainda os selfies de cara lavada. Na segunda-feira, durante sua passagem pela temporada de alta-costura parisiense, dividiu com seus seguidores virtuais um clique simples. “Às vezes, a maquiagem esconde seu verdadeiro brilho. Eu sem maquiagem… Porque sou a rainha A”, escreveu a modelo. Os registros pós-treino são constantes e à prova de críticas.

— Para mim, é normal fazer fotos toda suada. O natural também é algo bonito. Por que não fazer esses retratos? — questiona. — Adoro malhar. Amo a intensidade dos exercícios. É puxado. Se não fico com a roupa molhada, não vale.

Marc Jacobs ama

Adriana Lima conta que tem a “cabeça forte” e que não liga para os padrões. Cheia de curvas, diferente do que estamos acostumados a ver nas passarelas, ela foi o assunto da temporada de inverno 2017 internacional ao desfilar para as marcas Versace, Bottega Veneta e Miu Miu.

— Eu sou eu e ponto — decreta. — Quando me chamam para trabalhar, levo a Adriana, aquela menina da Bahia.

Riccardo Tisci, diretor de criação da Givenchy, e a stylist britânica Katie Grand são alguns dos maiores entusiastas da carreira da baiana. O estilista americano Marc Jacobs, que fez da modelo a estrela de sua coleção de roupas e do perfume Decadence, usou a web para declarar seu amor à top. “Além de sua beleza deslumbrante e apelo sexual, Adriana é incrivelmente amável, gentil e absolutamente incansável”. A brasileira fala que não tem noção do que representa no universo fashion:

— Não imaginava que seria modelo, que sairia da Bahia e conheceria gente com influência na moda e na política. Mas não é isso que vai mudar a minha personalidade.

Adriana é dessas baianas arretadas. Recentemente, desmentiu que teria qualquer problema com as instamodels Kendall Jenner e Gigi Hadid, como a “OK! Magazine” ventilou:

— Não entendo o porquê de alguém publicar isso. Queria bater de frente com quem fez isso e perguntar de onde veio essa notícia. Não tenho medo de ficar cara a cara com essa pessoa. Trabalhei com as meninas e me dou bem com elas.

Principal angel da Victoria’s Secret, Adriana não se acha engraçada, mas afirma ser feminista, direta e positiva. A maternidade (ela tem duas filhas com Marko: Valentina, 6, e Sienna, 3), a transformou:

— Depois que virei mãe, nada mais pode me atingir, a não ser que algo aconteça com as garotas. Elas sabem o que faço, mas querem ser manicure, cabeleireira e médica. Tudo isso no mesmo dia.

Escreva Um Comentário