6 histórias sexuais bizarras de mitos históricos

Fomos atrás das histórias de deuses e  lendas que envolviam sexo, e nos surpreendemos com algumas histórias que nunca tínhamos escutado, e que temos a certeza que vocês também irão ficar surpresos.

Então, caros amigos, confiram agora a nossa matéria com as 6 histórias sexuais bizarras de mitos históricos:

 

1 – Indra, o deus Indu com mil vaginas

f-SkPnYmySg

Indra foi considerado o rei dos deuses hindus. Muito parecido com Zeus, ele jogava relâmpagos nas pessoas e se disfarçava como marido das mulheres para que ele pudesse ter relações sexuais com elas. Indra cobiçou Ahalya, a esposa do Sábio Gautama, e enquanto ele estava fora, Indra se disfarçou de Gautama e teve relações com sua esposa. Quando Gautama descobriu, ele ficou furioso e resolveu amaldiçoar Indra com mil vaginas espalhadas sobre seu corpo.

Indra então completamente coberto de sangue, e não porque ele estava ferido, mas sim pela menstruação que saia das mil vaginas. Os deuses, repelidos pela menstruação de corpo inteiro de Indra, desfizeram a madição, transformando as mil vaginas em mil olhos, o que deu a Indra o seu título oficial como Deus de mil olhos.

 

2 – Maximon, o santo bêbado

maximon4

O catolicismo tem santo padroeiro para muitas coisas, e aqui na América do Sul nós podemos encontrar alguns santos que pouca gente conhece. Na Guatemala, por exemplo, existe um santo chamado Maximon, que é um santo bêbado e fumante. O Vaticano não aprova católicos que rezam para esse santo, mas não podem impedi-los. Mas então, o que é que torna esse santo desagradável para a igreja, mas cativante para as pessoas?

Sua origem que deixa os católicos da Guatemala tão simpatizados. A história conta que um dia, quando todos os outros homens estavam fora da cidade, trabalhando nos campos, Maximon fez a única coisa lógica que poderia acontecer, ele teve relações sexuais com todas as mulheres da cidade em apenas um dia. Os maridos ficaram enfurecidos e cortaram as mãos e pés de Maximon, que depois, de algum jeito virou um deus.

Hoje em dia, veneradores de Maximon o consideram como um santo da fertilidade, a potência sexual masculina. Eles montam santuários para Maximon, que geralmente o caracterizam como um homem baixo (devido a amputação de suas mãos e pernas) de bigode e chapéu, com um grande charuto na boca e rodeado por bebidas, dinheiro e frutas.

 

3 – Príapo, um deus grego com o pênis amaldiçoado

priapo-742x10242

A arte grega antiga costumava retratar os heróis com um pênis pequeno, bonito e cuidadosamente escondidos, mas essa regra acabou a partir do momento que começaram a falar sobre o deus grego Príapo, que foi retrato em algumas obras de arte.

Príapo era filho de afrodite e a lenda diz que a rainha dos deuses, Hera, estava com ciúmes da beleza superior de Afrodite. Então, Hera amaldiçoou o filho de Afrodite para nascer com um enorme pênis (como se isso fosse maldição). A pênis de Príapo ofendeu os deuses gregos, que o expulsaram do Monte Olimpio e o mandarma para a Terra, dizendo que pessoas que nasceram com características de cavalos tinham que viver em harmonia com a natureza.

 

4 -Enki, o deus que ejaculou no universo

Ea_(Babilonian)_-_EnKi_(Sumerian)

A humanidade aprendeu rapidamente que existe uma ligação entre sexo e criação, mas ninguém expressou isso de forma mais literal que os sumérios, cujo deus Enki criou o mundo inteiro em uma sessão de masturbação. Depois de literalmente ter ejaculado no universo, Enki foi até o oriente médio, cavou dois buracos no chão e colocou seu sêmen, criando os rios Tigres e Eufrates, que formavam o berço da civilização. Seu sêmen criou as primeiras plantas e as primeiras pessoas.

 

5 – Inuvayla’u e seu pênis de serpente

Image1

O povo das ilhas Trobriando, em Papua, Nova Guiné, tem uma dança tradicional para uma lenda, chamada de lenda de Inuvayla’u. Ele era um líder do clã local, que foi abençoado com um enorme pênis que podia se mover como uma cobra, e como tal, ele tinha alguns poderes. A lenda diz que um de seus poderes era que seu pênis tinha a capacidade de fazer um buraco na parede das casas, e procurar uma vagina para ter relações sexuais.

Eventualmente, as pessoas da cidade ficaram indignados com a situação e a descrição de Inuvayla’u, e o encurralaram no rio, onde ele mergulhou e conseguiu fugir. Inuvayla’u ficou tão envergonhado das coisas que tinha feito que cortou seu próprio pênis com um machado e espalhou os pedaços ao redor da floresta, antes de ir para um exílio. Ele voltou para a sua aldeia depois de muito tempo, e ensinou a todos uma música e uma dança sobre a sua vida.

 

6 – As vaginas do povo Mehináku

mehinaku1

Essa talvez seja um dos casos que dificilmente alguém poderia acreditar, mas a lenda existe. E de acordo com a tribo Mehináku, as vaginas de todas as mulheres da tribo se separam do corpo a noite e vão passear ao redor da aldeia a procura de comida. As pessoas dizem que se você acordar a noite e encontrar sua dispensa sendo invadida, com certeza você vai se deparar com uma vagina.

Uma história diz que uma homem uma vez acordou no meio da noite e encontrou uma vagina comendo as sobras da sua comida, ele queimou a vagina e correu de volta para sua dona, que acordou agonizando de dor. Bom, dificilmente as pessoas acreditam nessa história, mas os Mehináku acreditam.

E aí amigos, já conheciam todas essas lendas e mitologias que misturam algum tipo de sexualidade? Comentem!

Escreva Um Comentário