5 mitos sobre homens e mulheres que você acreditava até hoje



 

Muitos de nossos estereótipos românticos da atualidade surgiram há centenas de anos atrás, antes mesmo da internet, Whatsapp ou dos famosos emojis. Contudo, não é novidade nenhuma que essas imagens criadas e ensinadas antigamente sobre esses mesmos esteriótipos não são, de fato, reais.

Muito se fala a respeito do comportamento das mulheres e seus hábitos caseiros e domésticos. Os homens também não ficam atrás, e são os cafajestes em que não se pode confiar. Entretanto, se você acredita nessas generalizações até hoje, saiba que muita coisa mudou ao seu redor e você nem mesmo percebeu. Conheça os 5 mitos mais comuns de homens e mulheres que muita gente por aí ainda acredita:


5 – “Os homens são inúteis em detectar flerte”

Homens são notoriamente horríveis em perceber quando mulheres flertam com eles, a menos que elas empurrem os seios em seus rostos (e às vezes até depois disso). É por isso que eles acham que uma garçonete pode estar tentando seduzi-los apenas por estar vestindo seu uniforme de trabalho ou usar seu sorriso para atende-lo. Enquanto a mulher da mesa ao lado que está se insinuando para ele, passa despercebida.

Mas na verdade:

Todos os homens tem capacidade de reconhecer um flerte, independentemente do sexo de quem esteja flertando. O que acontece é que existem personalidade e mais personalidades, incluindo os mais atentos e os mais distraídos, porém, nada capaz de se tornar uma generalização. Uma pesquisa realizada com ambos os sexos mostrou que as mulheres também podem ser absolutamente horríveis na prática também. Na verdade, parece que eles são realmente piores do que os homens. E para piorar, a pesquisa mostrou que as mulheres podem ser ótimas em detectar sinais que não existem.

4 – “Mulher adora uma fofoca”

Mulheres são frequentemente relacionadas a fofocas, sejam para falar mal de seus ex-namorados, amigos ou maridos. Falar da vida dos colegas de trabalho para o esposo, do esposo para as amigas, das amigas para a mãe… Você sabe como é: “Daisy parecia tão deselegante com aquele vestido.” “Você soube que o marido da Molly teve um caso com o seu treinador?” “Parece que Nancy tentou matar o Bob”. Nenhum segredo é seguro, e se a fofoca pertence a alguém, esse alguém são as mulheres.

Porém…

Homens gostam de fofocar muito mais do admitem, e que se comparados as mulheres, não ficam muito atrás das senhoras. Claro que, muitos homens negam estarem envolvidos ou gostarem de participar das chamadas “fofocas”. No entanto, o constrangimento sempre está nas mãos da ciência. Os pesquisadores descobriram que os homens fofocam mais que do as mulheres durante as conversas pelo celular e partilham tanta informação como as companheiras do sexo feminino. Estudos também têm mostrado que, em alguns aspectos, os homens são ainda mais eficientes do que as mulheres.

3 – “Um beijo é um sinal de afeto”

Como diria o saudoso Greg, de “Todo mundo odeia o Chris”: “Cara, ela tá tão na sua”. Sim, para muitos o beijo é considerado universalmente como uma demonstração máxima de carinho e afeto.

Mas na verdade:

Para as mulheres, é tudo uma questão de oxitocina, o “hormônio de ligação”. Quando um homem e uma mulher se beijam, o “mar de saliva” que se forma é responsável pelo súbito impulso da oxitocina no sexo feminino,  enquanto os homens são responsáveis por estimular a testosterona, afim de despertar o desejo nas parceiras. Entretanto, os níveis de oxitocina da própria mulher, tendem a diminuir durante o beijo, o que levou os cientistas a concluírem que o beijo, na verdade, funciona como um meio de equilibram os hormônios.

2 – “As mulheres querem sossegar e ter filhos, os homens querem a independência e festas”

A lenda diz que os homens querem a independência, festas e aventuras amorosas. Enquanto as mulheres vivem apenas para procurar um par para se estabelecer, ter filhos e passar o resto da vida feliz para sempre com seu marido.

Mas na verdade:

De acordo com a ciência, é o contrário. Isso mesmo. Em 2011, os pesquisadores entrevistaram 5.000 americanos e encontraram uma tendência surpreendentemente: Os homens estavam mais afim de se estabelecerem do que as mulheres. 54% deles são mais rápidos para se apaixonar e por isso querem ter filhos, enquanto essas características só se aplicam a 44% das mulheres.

24% dos rapazes solteiros em uma média de idade de 18 anos afirmaram que desejam ter filhos, enquanto apenas 15% das garotas da mesma idade concordaram com a ideia. E quanto a independência e “solteirice”, 77% das garotas são a favor de levar a vida sem nenhum parceiro, enquanto para os homens, esse número cai para 58%. Ou seja… Veja só quem depende de quem, agora?!

Escreva Um Comentário