10 truques para memorizar todo conteúdo e arrebentar nas provas sem colar

Para a grande maioria, estudar sempre foi um grande problema. Fosse na escola, na faculdade ou para concursos, parece que qualquer tipo de conteúdo que você tente apreender simplesmente escorre por suas mãos como água, de maneira que é impossível retê-lo em sua memória.

Mas, onde será que está o problema, na “falta” de memória ou no método de estudo? Muitas pessoas acreditam que estudar por horas seguidas é o jeito certo de aprender um determinado conteúdo, bem, não é. Sabe aquela história quantidade versus qualidade? Pois é, por mais clichê que pareça essa é a verdade.

Você não precisa estudar 10 horas por dia, se conseguir estudar durante 1 hora, bem aproveitada, a probabilidade de conseguir um resultado eficaz é de quase 100% a mais. Por causa dessa dificuldade que muitas pessoas tem em conseguir se concentrar e apreender os conteúdos estudados, a redação  selecionou uma listinha com 10 truques pra memorizar todo conteúdo e arrebentar nas provas sem colar que, esperamos, ajudar em seus estudos.

1 – O conteúdo precisa ser estudado

Portrait Of Young Woman Studying

Pode parecer uma coisa muito óbvia, mas não é. A questão é que, muitas vezes não conseguimos nos concentrar e acabamos por apenas folhear ou passar os olhos pelos textos. O que resultará em nada, afinal, sem concentração não há absorção.

2 – Preparar o ambiente

02

Você já tentou estudar na sala da sua casa, ou no quarto? Com certeza não deu muito certo, ou deu? Pois é, o ambiente exerce um papel muito importante no comportamento humano. Para um local de estudos adequado preste atenção nas seguintes características:

a) a iluminação deve ser a mais clara possível, sem agredir os olhos (claro!), se possível, luz solar;

b) evite o maior número de barulhos e ruídos possíveis, procure por lugares calmos e silenciosos, se não for possível tente usar protetores auriculares;

c) sujeira e desorganização são grandes vilões da concentração, procure manter seu ambiente de estudos o mais limpo e organizado possível;

d) mesa, é o lugar certo para se estudar, não tente na cama, nem no sofá, muito menos no chão. Isso acontece porque a maior parte da sua vida você passou estudando nessa posição. Quando você senta no sofá ou na cama, por exemplo, seu cérebro irá entender que é hora de descansar.

3 – Rotina e plano de estudos

03

De nada adianta ter o ambiente de estudos perfeito se você não sabe por onde começar ou o que fazer. Ninguém disse que seria fácil. Para estudar e conseguir memoriza, qualquer conteúdo, é preciso que você tenha horário determinado, por exemplo, todos os dias entre as 14h e 15h.

O plano de estudos é essencial para que você possa organizar suas disciplinas e conteúdo, além do que, ajudará seu organismo a se acostumar com a atividade. É importante que você tenha um local fixo de estudos, assim, toda vez que você se sentar nesse lugar seu cérebro entenderá que é hora de se concentrar.

4 – Prepare sua mente

04

Uma cabeça cheia de problemas e distrações de nada ajuda na hora dos estudos. Pensar de maneira negativa também não. Primeiro, desligue o celular e qualquer outra coisa que possa te distrair, caso esteja estudando no computador feche todas as abas e programas de redes sociais e afins.

Se você já começar com preguiça seu organismo vai fazer de tudo para te convencer de que essa é a pior atitude que está tomando em seu dia. Por isso, pense positivo, que esse momento é saudável e para o seu bem.

Outro detalhe importante é “esvaziar seu cérebro”, isso quer dizer que você precisa se livrar das preocupações da vida, mesmo que você tenha mil coisas para resolver, durante essas horas de estudo se desligue de tudo e dê atenção ao que realmente interessa, o seu momento de estudos.

Para te ajudar, tente o uso de agendas, sejam eletrônicas ou de papel. Anotar tudo aquilo que você precisa fazer e manter um cronograma é importante para sua mente ficar “mais tranquila”.

5 – Seu corpo deve estar saudável

05

Sim, a saúde é muito importante, e nada de pensar “ah, daqui a pouco essa dorzinha passa”. Seu cérebro não vai se concentrar em coisas como estudos quando existem problemas urgentes a serem resolvidos.

a) Um auxílio à saúde são os exercícios físicos, não estamos dizendo para você se transformar num atleta mas, uma caminha entre 30 e 60 minutos por dia já é o suficiente para melhorar sua respiração, circulação sanguínea, diminuirá a fadiga e fará com que você durma melhor, além de não sentir sono na hora dos estudos.

b) A alimentação é outro aliado importantíssimo da memória, alimentos ricos em fósforo, por exemplo, são ideais para ela. Se você puder, tente tomar um polivitamínico todos os dias, na parte da manhã (de preferência, consulte um médico antes).

c) Tenha uma barrinha de cereal ou chocolate por perto, a glicose te ajuda a manter alerta mas, apesar de não ficar sem comer não exagere na alimentação, a digestão vai te atrapalhar. Uma boa noite de sono também é algo que faz parte de todo esse ciclo, na verdade, é uma parte fundamental.

d) É raro dormirmos a quantidade necessária, muito menos com qualidade. Por último, e não menos importante, a postura. Faz com que você não se sinta cansado, desanimado nem com vontade de tirar um cochilo na hora errada.

6 – Faça resumos

work in library or search in internet

Pode parecer que todos os itens acima foram demais, na verdade, não. Se tratam de um estilo de vida. E, apesar de ajudarem bastante, não são suficientes para absorção definitiva do conteúdo por sua memória.

Fazer resumos é uma tática que te ajudará a gravar o conteúdo. Observe, fazer resumos não é transcrever (copiar) trechos, o resumo deve ser feito com suas próprias palavras a partir do entendimento que teve daquilo que leu.

Não faça resumos por fazer e jogue fora, guarde-os para consultas, que devem ser feitas periodicamente, o que garantirá melhor fixação do conteúdo. Vale a pena investir nos mapas mentais (resumos em formato de desenhos, diagramas, informações em tópicos).

7 – Teste seu conhecimento

07

Para isso, resolva provas, testes, simulados, etc. Quando estiver estudando uma matéria, intercale com exercícios, isso fará com que seu cérebro entenda que é preciso “acessar os arquivos”, ou seja, as informações adquiridas. Dessa forma, ele trabalhará com “atalhos na área de trabalho”, isso quer dizer, deixará as informações com fácil acesso.

8 – Explique para si mesmo

08

Sim, pode parecer uma atitude um pouco doida, mas ajuda bastante. Não leia, apenas diga em você alta aquilo que você acabou de ver, como se fosse um resumo oral ou tivesse explicando para outra pessoa aquilo que está estudando. Se tiver alguém para quem explicar é melhor ainda.

9 – Faça acrônimos

09

Primeiro, o que são? Se tratam de siglas que você cria para se lembrar de palavras. Por exemplo, “Quais são os princípios do direito administrativo?” Então você responde, LIMPE. Claro que não vai escrever isso na prova, mas essa “palavra” vai te ajudar a lembrar de: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

10 – Associações

10

Funciona mais ou menos como os acrônimos. O exemplo vai te ajudar: “Quantos membros compõem o Superior Tribunal de Justiça (STJ)? Uma possível associação é à idade de Jesus Cristo, que morreu aos 33 anos. O STJ possui 33 membros, bem é só lembrar, J de Jesus e o número é a idade dele.

Então pessoal, esperamos que essas dicas tenham ajudado, pelo menos, a clarear um pouco as ideias sobre como você pode estudar, e a melhor forma de fazer isso. Vocês já praticam algum desses itens? Como é? Gostariam de inserir mais alguma dica a essa lista? Sugestões, dúvidas, correções? Não se esqueçam de comentar com a gente e, boa sorte!

Escreva Um Comentário