10 coisas que só pessoas altamente esquecidas vão entender

Esquecer uma coisinha aqui, ou ali, é normal do ser humano, afinal, não somos máquinas altamente modernas. Na verdade somos um pouco melhor que isso.

Já há algum tempo os cientistas tentam medir a capacidade de memória humana. Aparentemente ela é infinita. Essa conclusão é tomada à partir dos feitos quase inacreditáveis que pessoas são capazes. por exemplo, Chao Lu, um estudante chinês, que em 2005, com apenas 24 anos, conseguiu recitar sem intervalos, durante 24h, e sem erros os 67.980 dígitos do número Pi (π).

Outro caso curioso é o de Orlando Serrel que aos dez anos de idade foi atingido por uma bola de beisebol, no lado esquerdo da cabeça. E, de repente, começou a exibir uma incrível capacidade de lembrança de infindáveis placas de registro de veículos e a fazer cálculos sobre datas de décadas passadas.

E o que torna tudo isso possível? Bem, de acordo com os estudos sobre o assunto, a memória se baseia na fisiologia do cérebro, que possui mais oou menos 100 bilhões de neurônios. Incrivelmente, apenas 1 bilhão é responsável pelo armazenamento de informções antigas, esses são chamados “células piramidais”.

De acordo com Paul Reber, professor de psicologia da Northwestern University, nos Estados Unidos, a quantidade de neurônios existente num indivíduo não seria capaz de armazenar todas as informações que são adiquiridas ao longo da vida, caso cada neurônio fosse capaz de armazenar apenas uma “unidade” de memória.

O que acontece é que as recordações ocorrem através de uma “rede neural”, sendo que cada neurônio produz extensões, que podem ser comparadas às linhas de metro, cruzando em um única estação, passando por milhares de outros neurônios.

Reber ainda afirma: “É possível dizer que o cérebro teria muitos petabytes – e um petabyte equivale a 2 mil anos de música em formato MP3”, e continua: Ainda não sabemos exatamente de quantas conexões uma lembrança precisa, nem se podemos comparar sua capacidade com a de um computador. Mas dá para afirmar que o cérebro tem toneladas e toneladas de espaço.”

Bem, mas para que essa “super memória” seja ativada em casos “normais” (ao contrário do que aconteceu com Orlando Serrel, por exemplo) é preciso treino intensivo. Nelson Dellis é campeão mundial de memorização. Ele diz que “era bem esquecido, mas depois de algumas semanas treinando, me vi fazendo algo que parecia quase impossível. Todos nós temos essa capacidade”.

A tática de memorização utilizada por Dellis é a chamada “Palácio da Memória”, que funciona da seguinte forma: visualizar um lugar muito bem conhecido pela pessoa, então as imagens são “colocadas” nos lugares desse ambiente, como móveis, cantos, etc. Então basta “traduzir” as imagens que você guardou naquele lugar, fazendo com que se lembre daquilo que memorizou.

Já o chinês Chao utiliza uma tática diferente, ele converte pequenas séries de números em palavras, unindo-as por uma história.

A questão é que a maioria das pessoas não exercitam a memória e, por isso, acabam se tornando muito esquecidas. E foi pensando nessas pessoas que a redação selecionou uma lista com X coisas que só pessoas altamente esquecidas vão entender. Confira:

1 – Você sai do carro e esquece a chave na ignição

01

Por incrível que pareça, muita gente é tão esquecida que, ao sair com pressa, ou por estar distraído com outras coisas (no mundo), acabam esquecendo a chave na ignição do carro. O que acarreta em um monte de problemas, como por exemplo, o carro se trancar e a chave ficar presa lá dentro. Piora um pouco quando você não tem chave reserva. Ou coisas piores, como a possibilidade de alguém roubar seu carro.

2 – Você esquece de alguma coisa e precisa pensar de novo

02

Então você estava pensando sobre um assunto, achou a solução perfeita para o problema, mas não anotou nem contou para ninguém. Vem o acaso, te distrai com qualquer coisa no universo, então você não consegue lembrar (de jeito nenhum) aquilo que tinha pensado. E precisa percorrer todo o caminho, de novo, para tentar conseguir chegar na mesma solução, ou em algo que a substitua.

3 – Quando alguém pergunta se você fez o que tinham te pedido, a primeira coisa que você pensa é: Putz!

03

Um fato muito comum na vida das pessoas altamente esquecidas. Quando alguém pede para você fazer algo, é claro que você está super disposto a fazer e diz se dedicar àquilo. O problema é que você nunca se lembra de fazer e, então, a pessoa pergunta se você fez e a sensação é bem essa, um Putz!, bem grande. Mancadas como essa já fazem parte do cotidiano de pessoas esquecidas.

4 – As pessoas ficam com raiva quando você diz que se esqueceu de algo

04

Não obstante, as pessoas ficam com raiva quando você diz que se esqueceu de algo, na maioria das vezes por acreditar ser por má vontade mesmo. O não é verdade, a questão é simples, você apenas não consegue se lembrar de fazer, ou de uma determinada história que te contaram, por exemplo.

5 – Volta em um cômodo para tentar lembrar o que tinha esquecido e esquece o que foi fazer lá

05

Aquela velha história, abre a geladeira para pensar, dá três pulinhos e pede ajuda a São Longuinho, e a pior (e mais comum) de todas, fica andando de um cômodo para outro da casa, na tentativa (muitas vezes inútil) de conseguir se lembrar daquilo que tinha esquecido. O problema dessa última tentativa é que ao entrar num cômodo diferente, você se esquece o porque entrou lá.

6 – Tenta manter uma lista de afazeres mas esquece de anotar nela

To do list written on paper with blue pen

Você sabe que é uma pessoa esquecida, e que precisa anotar as coisas para poder se lembrar, seja num caderninho ou no celular. A questão é que você se esquece de anotar e fica elas por elas.

7 – Não consegue manter uma conversa normal porque esquece de tudo sobre os assuntos

EPSON scanner image

A questão é que você sabe sobre o assunto, estudou, aprendeu, mas na hora de falar, de explicar ou apenas dialogar, não consegue se lembrar de nada. Isso muitas vezes acontece por falta de “palavras-chave”, por exemplo, para ajudar a lembrar de pontos importantes. Sabe aquele professor que precisa de “fichas” para se lembrar da matéria? Tipo isso.

8 – Prega um monte de post-its pela casa e depois não sabe o que eles significam

08

É um método que a maioria das pessoas esquecidas utilizam, na tentativa de se lembrarem de coisas importantes, ou não, do dia-a-dia. O problema surge quando você não se lembra o que estava querendo dizer quando escreveu os “lembretes”. Que acabam perdendo o sentido, afinal de contas, ficam servindo para nada.

9 – Seus amigos já sabem que você é esquecido e colocam lembretes no seu celular

09

Todo mundo já está bastante acostumado com seus esquecimentos por isso, não é nada raro, num dia aleatório seu celular começa a tocar na hora mais imprópria e você descobre que tinha outro compromisso, do outro lado da cidade, com outra pessoa (um daqueles inadiáveis, sabe?).

10 – Você NUNCA, JAMAIS, se lembra onde estão suas chaves

10

Começamos nossa lista com chaves de carro, agora a fechamos com chaves em geral. Isso porque nem sempre quem esquece as chaves dentro do carro esquecem as chaves de casa, por exemplo. De um modo geral, aqueles que esquecem as chaves estão sempre perdidos entre “mundos paralelos”, como ter que ir na casa da mãe pegar a chave extra, ou ligar de madrugada para o colega de casa abrir a porta e coisas afins.

Bem, pessoal, essas são apenas algumas possíveis situações que apenas as pessoas altamente esquecidas, provavelmente, irão entender. Você é uma dessas pessoas? Conhece alguém que seja? Se lembra de alguma outra situação que você passou por ser esquecido demais? Ou já esqueceu também? E se lembre! Comente com a gente!

Escreva Um Comentário